sábado, 9 de janeiro de 2010

Realidade nada mais é que sonhos alcançados!

O sucesso não é o final e o fracasso não é fatal: o que conta é a coragem para seguir em frente.
No dia 09/01/2009, no final de uma tarde de sexta feira, mesmo já tendo sido aprovada em outras duas faculdades (uma em Direito e a outra em Letras), estava eu sentada em frente ao computador esperando o resultado do vestibular da Universidade Federal de Alagoas – UFAL. Prestei para Medicina Veterinária.

Na noite anterior ao resultado sonhei que participaria da festa de aprovação de um primo meu, mas que eu iria apenas como convidada e que todos me cumprimentariam com um: "Não desista. Ano que vem tem mais e você conseguirá." Bem, assim aconteceu. Vi e revi a lista dos aprovados em Veterinária, mas meu nome não estava lá. No momento eu não conseguia se quer ar para respirar, pois o choro da derrota tomou conta de mim.
No mesmo dia, fui à festa de comemoração da aprovação do meu primo, como no sonho. Tudo parecia mais um “déjà vu”. Um dia depois estava na festa de comemoração de um amigo meu.

Assim foi meu início de 2009. Minhas lágrimas pareciam infinitas. Cheguei a pensar que nada mais conseguiria conquistar.

Mas nada é por acaso. Minha mãe havia feito minha matrícula no Centro Universitário de Maceió – CESMAC, no curso de Letras (português e espanhol) e assim, ao decorrer de 2009 cursei o mesmo.

Ao término do ano prestei, pela 2ª vez, vestibular para UFAL. Dessa vez para algo relacionado ao curso de Letras, Relações Públicas.
No dia 08/01/2010, às 11:30 da manhã, acordei-me e fui correndo ao computador. Conversei durante horas com amigos que, juntos a mim, aguardavam o resultado de mais um vestibular da Universidade Federal de Alagoas.
Minha mente, desde o término das provas, dizia-me: "Não se iluda como em 2009. Você não vai passar. Conforme-se. Você sabe que não fez provas boas."
Meu coração sempre afirmava: "A esperança não morre. Acredite em você e programe tudo o que fará na hora da sua aprovação."
Depois de almoçar entrei no site que informava que o horário da divulgação dos resultados seria às 15 horas. Desde às 14:30, mais ou menos, deixei o computador ligado, fiquei de frente a televisão e liguei o som no volume máximo. Mas nada. Por volta das 15:30 a radialista diz que a concentração do trote universitário teve início às 15 horas, mas que o resultado só sairia às 17. Assim, fiquei sentada no chão da sala por horas esperando por notícias. A ansiedade era gigantesca.

Enquanto estava na sala, com a TV e o som ligados, minha irmã estava no quarto pedindo a Deus minha aprovação.
17 horas, 17:30 e nada dos resultados.
Meu pai estava viajando e disse que se eu estivesse na lista de aprovação eu telefonasse que ele voltaria correndo. Ele já havia comprado refrigerantes e cervejas para a festa. Sem esquecer que antes de sair ao trabalho minha mãe deixou o dinheiro para a compra da camisa do FERA. Estavam confiando em mim. Minha mãe chegava do trabalho neste exato momento. Comigo estavam: 2 primas, 1 tia, minha mãe, minha irmã e 3 primos.
Começa então a divulgação. Foram minutos que pareceram anos e nada de chegar em Comunicação Social. Foi aí que meu telefone tocou, era minha amiga, mas eu nada ouvia. Liguei novamente e o nervosismo me deixava surda. Minha prima arranca o celular de minhas mãos e grita: "Você passouuu, primaaaaaaaaa!!!".
Meu Deus, eu não conseguia acreditar. Chorei e gritei muito no meio do corredor do edifício que moro. Tanto é que, eu morando no 4º andar, meu vizinho do 8º desceu para saber o que se passava. Abracei minha mãe, minha irmã e a todos que estavam ao meu lado, mas eu ainda não acreditava e decidi ligar novamente para minha amiga e confirmar. A ligação estava ruim e ouvi ela dizer: "Amiga, desculpa, não era o seu nome". Quando na verdade ela havia dito: "Amiga, desculpa, não estou ouvindo nada". Nessa hora meu mundo caiu. Porém mais uma ligação foi feita para o celular tão solicitado da mesma amiga kakakakaka... dessa vez a confirmação foi dita: "A Géssyca passoooouuuuu!!!".
A emoção foi única. Imediatamente liguei para meu pai e, ao telefone, ele chorou e disse que logo estaria conosco.
Depois de gritar, chorar, agradecer, rir e de demonstrar de todas as formas o quanto aquela vitória era desejada, preparei-me para o famoso trote universitário. Coloquei uma roupa numa bolsa e fui curtir a folia com todos os familiares que estavam ao meu lado.
Chegando lá, encontrei minhas duas amigas, que sempre acreditaram em mim e deram muita força para chegar onde estou. Logo me levaram para uma piscina repleta de melaço. Jogaram-me ovos, maizena. Eu estava um verdadeiro nojo e o fedor era enorme, mas eu não sentia nada, apenas a felicidade imensurável daquela conquista. Vi amigos e professores que participaram de várias etapas da minha vida. A felicidade era cada vez maior.

Ah, só pra constar que todo esse tempo, desde a divulgação dos resultados, que já houvera saído há mais de 2 ou 3 horas, eu não conseguia segurar minhas lágrimas de felicidade um só segundo.
Depois de ficar suja como nunca imaginei ficar, voltei pra casa com todos que estavam comigo. Chegando lá comemoramos essa vitória única.
Gente, o que eu quero dizer é que muitas vezes nem nós mesmos acreditamos em nosso potencial, mas se não nós quem mais acreditará? O importante é não desistir. Se você soubesse o quanto é bom ver e ouvir todos desejando-lhe os parabéns, ver seu pais com orgulho. Nada se compara. Fui aprovada em outras faculdades, mas a emoção de ser FEDERAL é ímpar. Sem falar que meus pais haviam me prometido uma viagem à Espanha caso eu fosse aprovada. E isso aconteceu. Mais um sonho será realizado. Conhecerei o cenário dos meus sonhos. Espanha que me aguarde!
Cursarei duas Universidades. Alcancei 2 objetivos. Mas a felicidade é uma só e tudo isso para um só ser!
Estou mais feliz que nunca. O ano de 2010 começou com tudo para mim.
Quem na vida nunca sonhou com alguma coisa? Algo que você sempre quis e desejou? Uma coisa muito importante na sua vida que desde a primeira vez te conquistou? Pode ser uma pessoa muito especial, um amigo, um grande amor. Nunca desista de seus sonhos. Lute e corra atrás. Faça o que for preciso. Mostre do que é capaz e, no fim, diga - Meu sonho hoje tornou-se realidade.

Se você corre atrás você consegue, basta força de vontade, paciência e honestidade. Saiba que nunca desistirei, pois é só isso que eu quero para mim. Não importa o que aconteça, não quero diferente, pois eu lutei pelo meu sonho e sei que vou conseguir!
Por isso hoje eu digo: "Meu sonho hoje tornou-se realidade!".
Sou FERA UFAL 2010!!!



Por Géssyca Maysa Diniz Teixeira